ANTOLOGIA POÉTICA  

"TRENZINHO"

 

PARTICIPANTES

Anna Paes

Arneyde T. Marcheschi

Aurora Faggi

Daniel Cristal

Diva Melo

Eda Carneiro da Rocha
Edna Liany Carreon

Emiele

Faffi

Fascination

Magia

Marcial Salaverry

Marineide Miranda

Marle

Mercília Rodrigues

Nadir DOnofrio

Rosa Magaly Guimarães Lucas (Eire)

Shyrlei Pinheiro

Simone Borba Pinheiro

The...
Thereza Mattos
Vera Mussi

Yara Nazaré

VAI MEU TRENZINHO
Arneyde T. Marcheschi


Nessa noite linda de
estrelas...vai trenzinho
vai...leva para ela todo
o meu carinho....
fale pra ela do meu amor
da ternura que sinto...
das saudades....
dos momentos lindos
que vivemos...
de nossa felicidade....
não se esqueça de falar
do meu imenso amor
e magia que existe
em meu coração...
esse coração que é grande
como o seu vagão,
que leva todos os meus
amigos e amigas á
passearem sob o luar
nessa noite tão linda.

14/11/2003
23.30hrs

DOCE PASSEIO DE TREM
Marcial Salaverry


um doce passeio ao luar,
enlevados a namorar,
neste trenzinho a viajar,
apreciando a paisagem,
nesta gostosa viagem...
Estou a teu lado
olhando-te enamorado...
Este suave balanço do trem,
sugere-me outro vai e vem...
Mais um beijinho menina,
e vamos para a cabina...
Viveremos nosso amor,
aproveitando o suave balanço do trem...

15/11/2003

VAI MEU TRENZINHO!
Faffi


Vai meu trenzinho
segue seu caminho
apita bem baixinho
não acorde meu benzinho
que dorme tranqüilo
embalado por esse balanço
que vai... e vem
que esse trenzinho tem.
ah, sua cabecinha ,
encostadinha no meu ombro....
Nesse balanço a gente se encosta
se enrosca, a gente vive o drama
de dois namorados apaixonados
no banco de um vagão de trem.
piui..piui..piui...
esse apito ta avisado
que a estação vem chegando
o sonho está se acabando
um beijo na testa, é só o que resta
uma despedida, um aceno de mão...
e lá se vai o meu benzinho
carregando com ele
o sonho vivido nesta viagem
feita de trem....

16 /11 / 03

VIAGEM DE TREM
Edna Liany Carreon


Ah... que bom que é lembrar...
O jeito que eu comecei a amar...
Foi numa viagem de trem,
que conheci alguém,
E então me apaixonei...
Foi num trenzinho que conheci
o carinho do meu bem...
Quem é que não fez uma viagem de trem?
Uma viagem encantada,
ao lado da pessoa amada...
E no balanço do trem,
a cabeça encostada
no ombro do seu bem...
Vai trenzinho vai,
deslizando de mansinho...
Faz com que outros corações
Sintam as mesmas emoções,
De se apaixonarem,
nesse gostoso vai e vem
de uma viagem de trem...

17/11/2003

TRENZINHO DA SAUDADE
Thereza Mattos


Esse trem pára em todas as estações
É o trenzinho da saudade
Vai embalando os corações
Ponto final, a felicidade....

Viajamos por longa estrada
A procura de fantasias
Ou talvez da pessoa amada
Compondo lindas poesias...

Andando pelos vagões
Vamos nos conhecendo
Trocando sempre emoções
Nesse trenzinho correndo...

É um trem só de ida
A volta é inesperada
A vida é a nossa partida
O fim é a nossa chegada!....

17-11-2003

TRENZINHO DA SAUDADE
Vera Mussi


Lá vai o trenzinho repleto
de saudades...
Ah ! trenzinho o que tu queres de mim?
Queres que eu conte os detalhes das viagens
que lá fiz ?
Só restam lembranças gostosas
da minha infância
querida !
Quanto amor eu vivi no passado
A melodia ...plantada aqui
trás a nítida
imagem de meu pai e da minha mãe
adorados amores que me deram
a vida !
Fizeram brotar em mim
todo esse amor que existe dentro de minh'alma
Deixaram no meu coração a semente
do carinho e do afeto
Plantei em cada coração
a eterna afeição
Ah ! esse trenzinho possui algo mágico
fantástico !

DOCE RECORDAÇÃO
Aurora Faggi


Que saudade sinto
dos tempos que jamais voltarão...
Do Maria fumaça,
que apitava ao longe,
trazendo a felicidade e alegria
ao coração palpitante
e em cada face a sua graça...
Casais se abraçando,
mãos acenando
carinhos atrasados
e bocas se beijando...
As lágrimas percorrendo
todo o passado
e brilhando na alma
dos apaixonados.
Oh, trenzinho querido,
quantas vezes
as tuas rodas esmagavam
as minhas dores
na partida
e teu apito
acolhia-me em teu regaço
na tua vinda...
Em teu balançar
como rede de ninar,
Lá ia eu embalada
pelos braços teus,
segura, feliz e muito amada.
Que saudade de ti,
meu trenzinho adorado,
que nas noites de luar
seus raios fixavam
o nosso amor
encantado.
Pelas frestas da janela,
eras tu tímida Lua,
neste trenzinho
a nossa sentinela!...


2h55m 17.11.03

TRENZINHO CAIPIRA
Simone Borba Pinheiro


Lá vai o trenzinho caipira,
passeando de Norte à Sul.
Em cada estação que ele pára,
novos passageiros embarcam.
Passou no Rio Grande do Sul
e não pude resistir,
embarquei no trenzinho caipira
rumo ao encontro de meus amigos,
que fazem a maior algazarra
quando se encontram no trem.
É tanta paisagem linda,
pra ver do Sul ao Nordeste,
é tanta risada solta em cada vagão,
que a gente esquece as tristezas
e põe a alegria em dia.
Vai trenzinho caipira,
pega todos os meus amigos,
não esquece de ninguém.
E, na volta pra casa, cansada,
com o coração leve e feliz,
agradeço ao Papai do Céu,
por esses amigos que fiz!

Data: 17/11/03


UM TRENZINHO ESPECIAL
Mercília Rodrigues


Solta a fumaça ,
lá vem o apito!
O trenzinho vai que vai!
Arrasta consigo a saudade
de viagem de verdade
que no seu balança e não cai,
Carrega com força bruta
os vagões em suas lutas,
amores ,em sentinela,
olhando pela janela
a vida que corre com pressa.
Trocam beijos ,dão abraços
e deixam desfeitos os laços
no sono do vai e vem ,
nesta viagem de trem!

17/11/03


A MOÇA TRISTE E O TREM
Rosa Magaly Guimarães Lucas
Eire


Na estação cheia, apinhada
De passageiros que embarcam,
De gente que nela passa
Para buscar ou levar,
A moça triste, acanhada,
Tem olhos lindos que marcam...
Vai na Maria Fumaça,
Não quer, mais vai viajar...

O trenzinho então apita,
E o povo embarca correndo,
Depois de beijos e abraços,
De amigos, de parentes...
Só ela, em roupa de chita,
As mãos nervosas torcendo,
Mostra no rosto o cansaço,
E lembranças comoventes.

Pra ela, nem sol nem lua,
Lhe enfeitam o triste viver...
Vai em busca de outra vida
Que ela ali não encontrou...
Faz tempo que ela jejua
De amor e de bem querer...
Tão cansada está da lida
De achar alguém que a deixou.

Quem sabe ali, no trenzinho
Onde todos riem, cantam,
Ela encontra um grande amor
No meio dos passageiros?
Tira da bolsa um lencinho,
Limpa seus olhos que encantam,
E ela fita o Cobrador
Moço bonito, trigueiro,

Bem falante, delicado,
De olhos verdes cor do mar...
Sorri de novo pra vida,
Afinal, a esperança
É de Deus grande legado;
Um novo amor vai tentar,
Quer ser chamada: - Querida,
Pois o carinho não cansa.

O final desta historinha,
Cada qual faz como quer...
É preferível que seja
Um lindo sonho de amor.
Quem sabe fazem a mocinha
Encontrar um bem qualquer
Um bem como ela deseja,
Que lhe oferte linda flor,

E com o Cobrador sonhando
De olhos semi-cerrados,
Sente que alguém lhe diz:
Quer a passagem mostrar?
Ela sorri, e mostrando
Os tíquetes amassados,
Com um sorriso feliz
Pergunta: Vamos dançar?

VIAGEM DE TREM
Yara Nazaré 


Era um trenzinho ligeiro
Nos seus trilhos, faceiro
Soltando a branca fumaça
E nele nós dois viajamos
No rumo dos nossos sonhos
Muito distante fomos
Naquela viagem fugaz.

Da janela da cabine
A vista era tão linda
Flores ligeiras passando
E nós dois abraçados
Sem ninguém a nos olhar.
Volta trenzinho, volta
Queremos de novo
Fazer aquela viagem
Para poder relembrar!

18/11/03


TREM SEM VOLTA
Schyrlei Pinheiro


Embarcada neste trem,
carrego na bagagem, saudades
e sementes de sonhos, a viver.
Sobre os trilhos,
entôo cantigas alegres,
que marcaram o trecho percorrido da estrada,
volvendo-me lembranças de carinhos,
guardadas no calor do abraço,
na essência do perfume, e na lágrima da partida,
quando continuamos acenando
para o vazio, e seguindo a viagem,
sempre em frente,
sem retorno, abastecendo emoções
coloridas de dor e
descobrindo, nas curvas,
mais uma razão
para amar e sonhar,
no doce balanço do trem,
que vai,
piuiiii piuiiiii

Rio .18 de novembro de 2003

TRENZINHO DA MINHA INFÂNCIA
Diva Melo


Quando paro e começo a lembrar,
da minha infância, fico
a viajar nos sonhos
de menina que ficava a esperar,
o trenzinho passar.
De repente quase na mesma hora
de sempre começava a escutar,
e o trenzinho já se fazia anunciar.
Os trilhos reluziam pra majestade
passar.... se via e escutava a sonoridade
das máquinas
café com pão bolacha não, da
maria fumaça a desfilar.
Era imponente, fidalga e exuberante,
toda de preto, abria passagem para o
trenzinho passar.
E a menina ficava a admirar todo
o cortejo.
Sua cabecinha pensava e pensava,
pra onde será que esse vai?
Levava tantas pessoas com vários destinos,
e pensava um dia também hei de passear
num trenzinho assim.
Que trenzinho lindo era aquele que tanto fascinava
aquela menina e a fazia sonhar?

18.11.2003 às 18:36 hs

TRENZINHO...
Magia


SOMOS JOVENS DE NOVO!!!!
E NA ESTAÇÃO UM CORAÇÃO,
SE ABALA AO LEVANTAR,
O OLHAR DO LIVRO.
É MEU OLHAR DE MOÇA,
QUE DANÇA FACEIRO , ´
CORRENDO EM TUA DIREÇÃO.
MAS TEU OLHAR NÃO É MEU,
OLHAR QUE ENCANTADO,
PROCURA O HORIZONTE ,
LÁ LONGE.... BEM LONGE ,
DESTE OLHAR FACEIRO!

VAI TRENZINHO
Marle


Levando gente importante a sonhar
vai trenzinho vai ...
sem eu mesmo embarcar...
Vai trenzinho, vai
eu aqui vou ficar ...
Vai trenzinho, vai
de longe o vejo se afastar...
Vai trenzinho, vai
deixe-me aqui a sonhar...
Vai trenzinho, vai
leva mesmo ... sem querer
aquele que só sei amar...
Ai que tristeza...
Você não me levou...

MEU TREM
Anna Paes


Nunca viajei de trem
E, agora escutando vocês contarem as histórias do trem
Que vontade que deu.
Viajei de avião..
De navio...
De carro...
Mas, do trem sinto saudade..
Fica na vontade a sua viagem...
Fica na lembrança os contos dos amigos..
Ai, que vontade de viajar de trem e beijar meu amor..
No vagão da solidão ando...
Me leva na sua viagem?

TREM DA RECORDAÇÃO
Nadir DOnofrio


Ahhh saudades me dá,
do tempo que já não volta mais.
Eu morando na cidade grande
e só esperando as férias chegar.
Então toda dengosa e faceira,
pelas mãos da minha mãezinha
naquele trenzinho adentrava.
E ai,,, a viagem começava,,,
O bilheteiro que logo chegava
e minha passagem furava,
O trenzinho que corria
e as paisagens que atrás ficavam,,,
Más o cheiro do capim limão,
que gostosa sensação !
O refrigerante tomado e as frutas,
vendidas nas estações humm !
Tinha um sabor todo especial
e assim minha aventura prosseguia,,,
Quatros horas de viagem
e eu desembarcava daquele trenzinho.
Ainda triste na estação ficava,
e na primeira curva seu apito eu escutava!

18-11-2003

O MEU TREM
The...

Ele partia da estação da luz
com destino a Campinas,
enquanto mais estações ele
parava mais eu gostava,
diferente dos outros passageiros
eu queria que a viagem durasse um
dia inteiro.
Tomar um refrigerante no
vagão restaurante, era tudo
que eu queria , e sempre
conseguia.
Quando passava pelo
túnel era algo mágico
Só restou as lembranças ,
de uma infância alegre,
de um tempo que passou
junto com o meu trem.

AH, TRENZINHO MINEIRO!
Emiele*


Ah, trenzinho a vapor
da cidade Tiradentes...
Foi lá que embarquei
e sob lindas paisagens, viajei...
Juntinho a meu amor
que hoje anda distante...

'A beira da linha, meus olhos viam
extasiados ,
casas simples,
flores e crianças a brincar...
Ah, que vontade que eu tinha
deste trem parar ,
e em cada um destes lugares,
por uns instantes, ficar...
Sentir de mais perto o cheiro das flores...
Conversar com os moradores...
Falar dos meus amores...
Ah, que vontade que tinha
deste trem parar,
ficar nele sozinha...
E no colo do meu bem, viajaaaaaaaaar...

Mas o trem segue seu destino
e não podemos mudar sua trajetória...
Ele transporta emoções de tantos amantes...
Proteja e dá guarida ao viajante...
Escuta segredos...
Sente medos...
E cada canto, cada janela e cada banco,
testemunha e registra uma história...
Cumpre com fidelidade seu papel.

E este trem
ficou pra sempre na minha
e na sua memória.
Na memória de nossas bocas...
Que traziam um gosto de lua-de-mel.
E hoje bateu forte esta saudade...
Viajar de novo neste trem
me deu vontade.

Belo Horizonte, 18/11/2003 -23:50 horas.
Diretamente do teclado, brotou esta saudade...

VAI MEU TRENZINHO
Fascination


Vamos juntos buscar o meu amor.
esse balanço suave,
vai embalando meus sonhos.
Vamos trenzinho, em cada estação,
vou deixando um pouco de minha saudade.
Logo meu amor vai chegar,
e bem juntinhos, nesse balanço,
vamos namorar.
Vamos trenzinho,
quero ouvir teu piui...
anunciando a chegada dele.


18/11/2003

MEU TRENZINHO
Eda Carneiro da Rocha


Vai, meu trenzinho
bem depressa
contar para o meu amor
porque viajo de trem...

Foi uma vez que o peguei.
Ia trabalhar,lá longe...
E nas batidas e no seu apito
pude compor este poema
que fala de ti!

Em cada apito o teu nome,
em cada curva a tua alegria,
me jogando pra cá
e me falando de ti,
me jogando pra lá
e me lembrando do teu suave beijo
roubado, amado, inesperado,
naquela viagem de trem!

Apertei-o forte contra mim,
e pensei;
Como é bom amar
nesta Maria Fumaça,
neste doce vai e vem
que só conhecem
os que viajam de trem!

Araruama, 19/11/2003.
9:00h

DE TREM ATÉ BELÉM
Daniel Cristal


Também sim vou nesse trem
vamos assim até Belém
feliz de mim de ti também

Feliz o trem tange tlim-tlim
vamos tão bem até ao fim
convido alguém e a ti também

Tange tlimtlim apita o trem
vem o menino e sua mãe
vamos enfim até Belém

Lindo trem tange tlim-tlim
E diz amém ao benjamim
É pra Belém até ao fim

Ri o menino e ri o trem
vai na bolina como ninguém
tange tlim-tim até Belém

A mãe ri e eu também
o benjamim sorri até Belém
ri o trem e eu também

Ri o menino e diz tlim-tlim
e lá no fim sai esse alguém
e sai a mãe e eu também.

18.11.2003

VIDATRENZINHOAMOR
Marineide Miranda


No trenzinho em que viajo...
Tenho companheiros maravilhosos,
amigos que amo, confio e respeito!!!
Amigos que nunca vi, mas que sinto
como se os conhecesse por toda a vida!!!
Amigos que vejo todos os dias...
E não percebo a diferença de amor!!!
Amo a todos do mesmo jeitinho!!!
No meu coração tenho o peito transbordando
De carinhos, amizades, delicadezas...
Amores para uma vida inteira!!!

Brasília - DF