CIDADÃO DO MUNDO
(Homenagem à Sergio Vieira de Mello)

Nas versões português e espanhol


Um viajante, no mundo à serviço.
Por onde passou, foi sempre bem recebido e,
quando ia embora, lágrimas caíam na despedida e
saudosamente, era sempre lembrado.
Lembranças de um homem altruísta,
que levava amor e esperança
à quem, por contingência da vida,
já não possuía nada mais.
Um homem, humano como qualquer um de nós,
mas com uma missão divina:
A paz entre os homens, na terra.
Um brasileiro, com nobres sentimentos,
um homem que semeou flores
ao longo do curto caminho que percorreu,
em nome dos ideais de amor e paz.
Sua missão, não foi cumprida como gostaria,
por que interesses escusos, assim não o permitiram.
Sua vida foi ceifada, no meio do caminho mas,
a semente foi plantada no coração
de cada ser humano do planeta,
e agora, precisa ser regada diariamente,
para que desabroche em cada continente,
as mais lindas flores de paz e amor
que este Cidadão do Mundo idealizou.
Que Deus o tenha em seus braços!


Simone Borba Pinheiro
07/10/03


CIUDADANO DEL MUNDO 
(Homenaje a Sergio Vieira de Mello) 


Un viajero , al servicio del mundo. 
Por donde pasó, fue siempre bien recibido y, 
cuando iba aunque, lágrimas caían en la despedida 
nostálgicamente, era siempre recordado. 

Recuerdos de un hombre altruista, 
que llevaba amor y esperanza 
quien, por contingencias de la vida, 
ya no poseía nada más. 

Un hombre, humano como cualquiera 

de nosotros, pero con una misión divina: 
La paz entre los hombres, en la tierra. 
Un brasileño, con nobles sentimientos, 
un hombre que sembró flores 
al largo del corto camino que recorrió, 
en nombre de los ideales de amor y paz. 

Su misión, no fue cumplida como a él gustaría, 
por qué intereses oscuros, así no lo permitieron. 
Su vida fue segada, en la mitad del camino pero, 
la semilla fue plantada en el corazón 
de cada ser humano del planeta, 
y ahora, necesita ser regada diariamente, 
para que desabroche en cada continente, 
las más lindas flores de paz y amor 
que este Ciudadano del Mundo idealizó. 
Que Dios lo tenga en sus brazos! 


PEQUENA BIOGRAFIA DO HOMENAGEADO:
Homenagem à Sergio Vieira de Mello, 
Brasileiro, nascido noRio de Janeiro em 1948, 
formado em filosofia na França
e doutorado na mesma área. Além do português,
falava Inglês, Francês, Espanhol e Italiano. 
Em 19 /08 /2003 foi vítima
de um atentado no Iraque, vindo à falecer 
aos 55 anos de idade encerrando assim, 
30 anos de carreira diplomática.

TRAJETÓRIA:
1969- Alto comissariado para refugiados 
em Genebra-Suiça.
1981- Conselheiro das forças da ONU no Líbano
1996- Coordenador humanitário em Ruanda
1999- Representante especial da ONU na Bósnia
2000- Diretor de operações da ONU no Timor Leste
2003- Representante especial da ONU no Iraque

METADES DE MIM
Simone Borba Pinheiro


Trago no peito a alegria
De Deus ter me feito mulher
Mulher que junta os pedaços
Sabendo bem o que quer.

Metade de mim é a dor
Outra metade é alegria
Mas a que quero compor
Bem sei que jamais seria.

A metade das metades
Do ser que você vê
Não tem a mesma idade
Daquele que não se vê.

Metades de um quebra cabeça
Difícil de se montar
Mas, embora não pareça
Vale a pena tentar.

Metades de fogo e paixão
Que me cegam a visão
Metades de gelo total
Que me deixam sempre mal.

Metades de um lindo verão
Com muito sol e alegria
Metades de inverno são
Minhas tristes agonias.

A perfeição não existe
Disso tenho certeza
O que na verdade existe
É uma alma surpresa.

Metade surpresa boa
Outra metade ruim
Às vezes rindo à toa
Outras triste assim.

Metades que se completam
Formando este ser mulher
Me dê um abraço e um beijo
Se você assim me quer!

16/ 03/ 03


ANJO DA MISERICÓRDIA
Simone Borba Pinheiro


Quando em teus olhos,
de repente, se fizer noite,
e a insuportável dor
da grave doença
que te consome lentamente,
por encanto, cessar...
Essa é a tua hora!

Segura nas mãos
do Anjo da Misericórdia
e vai cavalgando, sem medo,
nas asas do vento,
sentindo a leveza
de tua alma iluminada,
agora liberta
das dores do mundo.

Ouve as trombetas dos anjos,
anunciando tua chegada.
E o Pai, ao fundo,
de braços abertos, à esperar por ti.

Vai em paz!...

03/09/03


ÂNSIA DE VIVER
Simone Pinheiro


Meu tempo não tem tempo
de esperar por ti.
Por ti que só enganos somou
aos meus desenganos.

A noite fria já não tem mais lua
e eu amor, já não sou mais tua.
Meu corpo hoje, se aquece em outros braços
e, é por isso que rompo todos os laços
com o tempo passado,
que nunca teve tempo para mim.

Cansei de esperar pelo vinho
que depois de feito,
já não fazia mais efeito em mim.
Cansei do dia, da noite,
da vida vazia
que se apoderou de mim.

Perdoe amor os meus desencantos
mas hoje só canto
a alegria de viver.
Viver o amor sem pranto,
com outro amor no meu canto,
cantando pra eu dormir!...

25/ 04/ 03


QUERO VOCÊ!...
Simone Pinheiro


Quero de você
tudo o que puder me dar.
Quero seu amor,
o seu carinho, sua compreensão.
Quero de você o homem,
o prazer, o seu tesão.
Quero de você a alegria,
o riso largo e a emoção.

Quero de você amor
momentos de sedução,
arrepios quentes
percorrendo o corpo,
beijo na boca com sofreguidão.

Minhas coxas entre as tuas coxas,
no doce embalo de gemidos loucos
e satisfazer seu ego nos meus devaneios
e me perder em teus braços,
e em teus abraços me sentir mulher.

Se depois de tudo, me perguntar
o que eu quero de você,
responderei sem pestanejar:
Quero você, amor!...

Data: 21/ 10/ 02

NA FILA DOS PEDIDOS
Simone Borba Pinheiro 


Ultrapassando os portões do céu, 

cruzei com dois anjos em vestes brancas, 

trocando lindas trombetas douradas,de ouro, eu diria.
São Pedro mais adiante, segurava uma imensa chave, 

também de ouro, que abria o enorme cadeado do portão central, 

cujo caminho era florido, colorido, exalando um 

perfume exótico por todos os lados.
Por esse lindo caminho, chegava-se à Deus, e eu, 

já imaginava Deus sentado em seu trono de ouro, 

cercado por anjos, arcanjos, querubins sorrindo, 

cupidos brincando com suas flechas mágicas do amor e 

sons maravilhosos dançando no ar.
Essa era a oportunidade que eu não poderia perder. 

Fazer à Deus, pessoalmente, meu pedido: 

ter saúde, muito amor e união.
Depois de andar um pouco, parei atrás de um rapaz que 

me alertou ser o último da fila.
Fila? - Perguntei.
E fiquei espantado com o tamanho 

da fila para falar com Deus pois, pude ver 

quanta gente necessitava de Deus.
Mas, já que ali estava, me resignei e esperei, 

batendo papo com os outros da fila e 

ouvindo suas estórias.
Após quatro horas, naquela fila que me parecia interminável, 

chegou a minha vez.
Percebi que um querubim, encaminhava as pessoas até Deus, 

para os pedidos, mas na minha vez, quem se aproximou 

foi um anjo muito lindo, com vestes brancas e 

ele então me disse: ainda não é a sua hora, 

você precisa voltar agora. 

E tocou com suas mãos, minha cabeça.
E assim, após uma longa noite naquele hospital, 

eu acordei, para surpresa geral dos médicos 

que já não viam mais em mim, esperanças de vida!
Eu não cheguei a fazer o pedido pessoalmente, 

mas Deus me ouviu, certamente!...

12/ 06/ 03

O MUNDO SONHA
Simone Borba Pinheiro 


O mundo sonha...
Com um mundo melhor.
Com o sorriso puro das crianças,
com o mundo amigo,
com o mundo gente.

O mundo sonha...
Em se fazer melhor.
Em ser gente da gente,
em ser amor que une.

O mundo sonha...
com o sonho criança,
com a vida paraíso,
com a ternura do anjo,
com o vôo livre do pássaro,
com a segurança do falcão.

Gente!...saibam ser gente,
porque o mundo sonha,
com você, para o seu futuro.
O mundo sonha...
não o decepcione!...

SONHANDO ACORDADA
Simone Borba Pinheiro 


Na calada da noite,
quando tudo dorme,
minhas lembranças correm desenfreadas...

Por um momento
sinto o teu cheiro
e o doce murmúrio de tuas palavras...

Sinto o teu toque suave
a deslizar por meu corpo.
Sinto cheiro de amor no ar,
sinto tudo o que quero sentir!

E, de repente, uma corrente de ar
arrepia meu corpo
e me estremece por inteiro,
me fazendo compreender,
que é hora de acordar
para a realidade que não quero ver:
- Você se foi e não vai mais voltar!...


11/11/2002 

Visite Página do autor:

www.geocities.com/familia_borba_pinheiro/